Avaliação urodinâmica, estudo urodinâmico ou simplesmente urodinâmica, você já ouviu falar? Esse é um exame realizado com o propósito de estudar o funcionamento da bexiga. Porém, antes de falar sobre o exame propriamente, precisamos responder a algumas questões.

Função da Bexiga

Primeiramente, qual é a função da bexiga? Ao longo da evolução das espécies animais ocorreu o desenvolvimento da micção periódica. Para um peixe não há problemas em excretar dejetos o tempo todo na água, mas para você, certamente isso não é bom. Assim, surgiram as funções de armazenamento e esvaziamento vesical. Acima de tudo, essas funções são controladas por um complexo mecanismo neurológico.

bexiga

Em segundo lugar, como devem ser executadas essas funções? É importante que a bexiga armazene urina com baixas pressões e, com efeito, não comprometa a filtração do sangue pelos rins. Por certo, também é interessante que certo volume possa ser estocado e que ele seja desprezado em momentos convenientes. E por fim, o esvaziamento deve ocorrer com um fluxo adequado e esgotar praticamente todo o conteúdo da bexiga.

Portanto, a bexiga deve funcionar de maneira a preservar a função do rim, armazenar certo volume de urina para que possamos passar algum tempo sem precisarmos ir ao banheiro, manter a continência urinária e promover um esvaziamento adequado.

Como a urodinâmica avalia o funcionamento da bexiga?

Em suma, a urodinâmica avalia o funcionamento da bexiga com a interpretação de algumas medidas: pressões de dentro da bexiga e de dentro do abdome, volume de soro infundido na bexiga e fluxo de urina. Ademais a participação do paciente é importante, ao relatar suas sensações. Vamos então ver como é o exame passo a passo.

urodinâmica

Urodinâmica – Fluxometria Livre

Esta é inegavelmente, a parte mais simples do exame. Para o paciente, é simplesmente urinar em um recipiente em um ambiente privado. Por ser a parte do exame mais próxima à micção habitual do paciente, ela, portanto, traz informações valiosas. Enquanto o paciente urina, o fluxo de urina é medido e representado em um gráfico.

urodinâmica

Urodinâmica – Cistometria

Em contrapartida, esta é a parte da avaliação urodinâmica que mais incomoda. Sobretudo porque é necessária a passagem de uma sonda pela uretra até a bexiga e outra pelo ânus. Essas sondas são passadas ao propósito de medir as pressões dentro da bexiga e do abdome durante o enchimento e o esvaziamento da bexiga. Assim sendo, após a passagem das sondas a bexiga é preenchida com um líquido estéril e as sensações do paciente são anotadas. Também é importante nessa fase observar contrações involuntárias da bexiga e variações nas pressões. Além disso, testes são realizados para avaliar perda de urina. Analogamente à fluxometria livre, todos os dados medidos são traduzidos em um gráfico.

urodinâmica

Urodinâmica – Estudo Fluxo/Pressão

Por fim, na última parte do estudo urodinâmico, o paciente realiza a micção. Porém agora com as sondas medindo as pressões dentro da bexiga e do abdome. Por conseguinte as pressões durante a micção e também o fluxo de urina são medidos e mostrados em um gráfico. É mensurado também o resíduo, ou seja, o volume de líquido que ficou na bexiga após o término da micção.

urodinâmica

E para que serve a urodinâmica?

Muitas doenças eventualmente afetam a bexiga, entre elas: hiperplasia benigna da próstata, diabetes, senilidade, doenças neurológicas – como Parkinson, esclerose múltipla, trauma raquimedular, meningomielocele, etc. Ademais malformações urogenitais, bexiga hiperativa e incontinência urinária de esforço. Com o intuito de auxiliar o entendimento das consequências dessas doenças na bexiga o urologista pode recorrer ao auxílio da avaliação urodinâmica. A interpretação dos gráficos com fluxos, pressões e as sensações do paciente contam, portanto, sobre a funcionalidade de bexiga.

O que a urodinâmica mostra é o que acontece no meu dia a dia?

Ressalto, contudo, que ela é um exame complementar, e a avaliação clínica do médico é soberana. Não podemos por conseguinte adotar o funcionamento da bexiga de alguém, com sondas em seu interior, em um ambiente estranho, como reprodução incontestável do seu dia a dia. Assim, os dados do exame são muito valiosos, porém são sempre filtrados pelo entendimento do urologista.

urodinâmica

Faça sua urodinâmica no IUP

Caso seu médico tenha solicitado uma avaliação urodinâmica, procure o IUP. Temos um grande volume de exames e por isso adquirimos grande experiência em sua realização e interpretação. Ao mesmo tempo, no Instituto de Urologia de Piracicaba, você receberá um atendimento respeitoso e humano.

urodinamica

2 comentários

Como a urodinâmica ajuda o Urologista | Urologista - Dr. Tiago Aguiar · 13 de agosto de 2019 às 07:01

[…] provável que não tenha ficado claro como a urodinâmica ajuda o Urologista, pois falamos em linhas gerais sobre o exame na semana passada. Hoje, portanto, pretendo falar sobre alguns achados do exame. Além disso, correlacionar esses […]

Hiperplasia Benigna da Próstata - HBP | Urologista - Dr. Tiago Aguiar · 24 de setembro de 2019 às 07:34

[…]         Eles são os sintomas da parte inferior do trato urinário: bexiga, próstata e uretra. Comentei no texto sobre urodinâmica: […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *