Masturbação, por muito tempo, foi sinônimo de perversão sexual. Na cultura popular existiam mitos repressores, como por exemplo, a relação entre masturbação e pêlos nas mãos e aumento dos peitos nos homens. Nas mulheres haveria um crescimento anormal dos pequenos lábios. No início da Idade Moderna, os conceitos começaram a ser contestados e atualmente temos uma visão muito diferente do assunto. Hoje reconhecemos, a importância do auto-erotismo como forma de se conhecer sexualmente.

masturbacao

A Masturbação é normal apenas na adolescência?

A masturbação pode ocorrer tanto no relacionamento sexual, quanto na privacidade. Ela pode iniciar-se na infância e perdurar por toda vida. Sua prática é mais acentuada na adolescência em conseqüência do aumento da produção hormonal e da exploração das mudanças no corpo. 

Não tenha medo de se masturbar

masturbacao

A masturbação muitas vezes vem acompanhada de culpa e medo em função de educação rígida e mitos que persistem até hoje. Os sexólogos consideram a masturbação na adolescência fundamental para a vida adulta. O jovem aprende a ter prazer conhecendo melhor seu corpo e suas emoções.

Não existe nenhuma doença gerada pela frequência das masturbações. O que ocorre conforme essa frequência aumenta é a redução temporária da quantidade de volume seminal ejaculado. A próstata e as vesículas seminais não possuem capacidade de reposição da produção de líquida tão rápida. A freqüência diminuindo, tudo volta ao normal. A formação de espinhas no rosto e no corpo do jovem não está relacionada ao ato de se masturbar, mas sim ao aumento de androgênios formado pelo testículo.

Conhecendo meu corpo

Na adolescência o corpo toma novos contornos assim como experimenta novas sensações. Esta fase é extremamente importante para proporcionar ao indivíduo maior informação sobre sua própria sexualidade. É saudável que o corpo seja explorado e conhecido. É interessante que o adolescente possa ter um grau de intimidade satisfatório com o seu corpo antes de iniciar as praticas sexuais com alguém.

masturbação

Tocar-se e tomar ciência de suas preferências, descobrir suas zonas erógenas e dominá-las de maneira solitária facilita que a vida sexual compartilhada possa ser vivida de maneira mais intensa e prazerosa. A masturbação possibilita ao jovem maior conhecimento acerca de sua porção sexual e proporciona o ingresso em um relacionamento a dois mais satisfatório e pleno.

masturbacao

Além disso, a masturbação alivia o estresse através da produção de hormônios que aumentam o bem estar.

Enfim a masturbação é algo comum ao longo de toda nossa vida. Os malefícios relacionados a ela anteriormente foram todos desmitificados. Ademais, a masturbação permite um melhor conhecimento do nosso corpo e pode proporcionar benefícios em nossos relacionamentos. Se quiser, conheça melhor seu corpo. A masturbação não lhe fará mal.

jovens
iup


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *