Decerto, a maioria das pessoas quando pensa em tratamento do câncer de próstata, a cirurgia vem à cabeça. Não podemos esquecer, porém, que radioterapia e câncer de próstata têm uma longa e vitoriosa história. Analogamente à prostatectomia radical, a radioterapia tem ótimos resultados no tratamento dessa doença. Além disso, alguns pacientes têm limitações de saúde proibitivas a uma cirurgia como a retirada da próstata. Portanto, é conveniente entender um pouco mais a relação entre radioterapia e câncer de próstata.

A fim de melhor transmitir conhecimento sobre radioterapia e câncer de próstata, a Dra. Karina Emy Ishikawa, especialista em radioterapia oncológica do  CECAN – Centro do Câncer da Santa Casa de Piracicaba abordará o assunto.

CECAN

Como funciona a radioterapia?

Dra. Karina explica que a radioterapia oncológica é o emprego de radiação ionizante no tratamento do câncer.  O objetivo, assim, é destruir ou impedir o crescimento das células tumorais. Em princípio existem duas modalidades principais de radioterapia: a braquiterapia e a radioterapia externa ou teleterapia.

Radioterapia e Câncer de Próstata

Radioterapia e Câncer de Próstata – Braquiterapia

Na braquiterapia, em suma, aplicadores específicos são colocados no paciente pelo médico e, dessa maneira, a radiação é emitida por um material radioativo (sementes, fios ou placas). Esses materiais ficam, pois, em contato direto com o tumor. Essas fontes de radiação podem ser temporárias ou permanentes.

Braquiterapia

Radioterapia e Câncer de Próstata – Radioterapia Externa

Na radioterapia externa, por outro lado, a radiação é emitida por um aparelho que fica distante do paciente e é direcionado ao local a ser tratado. Conforme houve uma evolução tecnológica, as técnicas de radioterapia modernizaram-se. Sem dúvida houve melhora da qualidade do tratamento e diminuição a toxicidade para os pacientes.

Radioterapia e Câncer de Próstata

Por exemplo, na radioterapia conformacional ou tridimensional (RT3D) o planejamento e tratamento são baseados em tomografia e/ou ressonância magnética e o cálculo de doses é realizado por softwares de computador. Na radioterapia com modulação de intensidade do feixe (IMRT) o planejamento e cálculo de doses ocorrem semelhantemente. Ademais, uma técnica de modulação do feixe de energia é utilizada a fim de irradiar as células tumorais e reduzir as doses em locais que devem ser preservados. Assim também há a radioterapia guiada por imagem (IGRT), técnica que é associada à IMRT.  Em síntese, há o emprego de um sistema de imagem que permite visualizar em tempo real a localização do volume a ser irradiado. Em outras palavras, isso permite um tratamento mais preciso.

Radioterapia e Câncer de Próstata

Radioterapia e Câncer de Próstata – quais as indicações?

No câncer de próstata, por certo a Radioterapia pode ser empregada de diferentes maneiras:

  • Tratamento primário: decerto uma opção à cirurgia. A saber, atinge as mesmas taxas de controle em alguns casos.
  • Adjuvante: assim também, pode ser um tratamento complementar à prostatectomia radical. Cada vez mais, em casos de tumores mais agressivos, pensa-se em terapia multi-modal.  Dessa forma, desde o início, sabe-se que será realizada cirurgia, radioterapia e bloqueio hormonal.
  • Resgate: quando o tratamento com cirurgia falha, conforme discutido no texto sobre Câncer de Próstata em Estágios Avançado, ainda sim temos alternativas. Nesse interim a radioterapia pode tentar resgatar a cura almejada.
  • Paliativa: emprego de radiação em locais de metástases ósseas.

Por fim, agradeço o empenho da equipe do CECAN, nossos parceiros na luta contra o câncer de próstata.  Muito obrigado Dr. Dra. Karina Emy Ishikawa, por todo o conhecimento que compartilhou conosco. Certamente eles foram muito valiosos. Em conclusão, lembro os dizeres da Dra. Katia Cristina Fitas Loureiro e da Dra. Ana Lúcia Leistnner:  “O câncer de próstata é uma doença complexa e o tratamento necessita ser individualizado e acompanhado por equipe médica multidisciplinar (urologista, oncologista e radioterapeuta) com o objetivo de oferecer ao paciente a melhor abordagem terapêutica”. Assim sendo, o IUP e o CECAN seguem em parceria para sempre oferecer o tratamento mais adequado aos pacientes com câncer de próstata.

consulta

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *