Cálculos renais são um problema muito comum na população mundial. Contudo, na maioria das situações, as pessoas recorrem ao urologista somente quando eles complicam, ou seja, dão ao famigerada cólica. A princípio, conversamos em um post anterior, sobre como acontece a cólica renal. Todavia não falamos muito sobre as causas da formação dos cálculos, quais os fatores de risco para sua formação ou qual sua frequência na população.

dúvida

Enfim, preparei uma série de textos para discutir um pouco esses temas. Não falarei tudo de uma vez pois o assunto é extenso, complexo e ficaria muito cansativo. Vamos pouco a pouco entender mais sobre as pedras nos rins.

Epidemiologia

Primordialmente, para justificar sua atenção nos próximos parágrafos, gostaria de ressaltar que 10-15% das pessoas apresentam cálculos renais. Assim sendo uma em cada 7-10 pessoas tem ou teve pedras nos rins. Provavelmente você conhece alguém.

1 em 7

Fatores de risco

Antes de mais nada vamos falar quem tem mais risco de desenvolver pedra nos rins.

  • Gênero: homens tem mais litíase renal que mulheres na proporção de 2-3:1. Todavia homens negros tenham menos cálculos que mulheres negras – 0,65:1.
home mulher cálculos
  • Raça: brancos tem mais cálculos que hispânicos, asiáticos e negros – esses têm uma frequência que corresponde a 44% da dos brancos.
cálculos raças
  • Idade: é incomum cálculo antes dos 20 anos e seu pico de incidência é entre 40 e 60 anos.
cálculos idade
  • Geografia: climas quentes e secos como montanhas, desertos e regiões tropicais com efeito levam a maior ocorrência de pedras nos rins.
cálculos geografia
  • Ocupação: profissões com exposição a altas temperaturas como cozinheiros ou siderúrgicos. Estudos mostram que nessas profissões o volume de urina é menor, pH da urina é mais baixo, há maiores níveis de ácido úrico e maior densidade na urina. Por certo, como veremos adiante, esses fatores predispõem a formação de litíase renal. Além disso pedras são mais comuns em pessoas com profissões sedentárias.
  • Peso e Índice de Massa Corpórea (IMC): estar acima do peso pode ser algo mais complexo do que imaginamos. Estar com quilos a mais leva a pH urinário mais baixo e a formação de cálculos de ácido úrico. Esse efeito é mais pronunciado em mulheres.
cálculos imc
  • Ingestão de líquidos: embora seja altamente divulgada, vale a pena ressaltar essa informação. Ingerir líquido para conseguir urinar ao menos 2L por dia diminui a formação de cálculos. Com a finalidade de demonstrar isso, Borghi e colaboradores fizeram um estudo e compararam a recorrência de cálculos em pacientes que receberam e não receberam orientações para aumentar a ingestão de líquidos. Os orientados tiveram uma recorrência de 12% e os não orientados 27%.
cálculos e líquido

Qual a composição dos Cálculos Renais?

Os cálculos apresentam diferentes composições e, como mostrarei, isso tem implicações ao paciente.

cálculos

Cálculos de Cálcio

Os cálculos renais mais comuns são os que contém cálcio. Assim sendo, eles compões mais de 80% das litíases. São eles:

  • Cálculos de Oxalato de Cálcio (60%) – Mono-hidratados e Di-hidratados.
cálculos
Acima Di-hidratado e abaixo mono-hidratado
  • Fosfato de Cálcio (22%) – Apatita e Bruxita
cálculos

Cálculos sem cálcio

Os cálculos que não contém cálcio são

  • Fosfato Amônio Magnesiano – Estruvita (7%)
cálculos
cálculos
  • Ácido Úrico (7%)
cálculos
cálculos
  • Cistina (1-3%)
cálculos
  • Os demais são menos de 1%

Saber a composição dos cálculos faz diferença em seu diagnóstico, tratamento e seguimento.

Gostou se saber um pouco mais sobre os cálculos? E de conhecê-los? Certamente se acompanhar o Blog de Urologia entenderá mais as pedras nos rins.  Com efeito poderá conversar de maneira mais clara com seu urologista e discutir a melhor forma de tratamento.

Em conclusão, lembro que no IUP não queremos simplesmente tratar o cálculo que está dando dor agora. Não apenas queremos que você se livre de sua cólica renal, mas também, a longo prazo, tenha uma vida sem se lembrar dela. Esperamos cada vez mais prevenir e mitigar os impactos dos cálculos na vida das pessoas.

consulta

4 comentários

Jesdualf · 20 de janeiro de 2021 às 06:14

🙂🙂🙂

Causas dos Cálculos Renais | Urologista - Dr. Tiago Aguiar · 21 de novembro de 2019 às 15:20

[…] líquidos, sobretudo água, é altamente impactante na formação de cálculos. Conforme descrito no exame anterior, o simples fato do urologista orientar seus pacientes a ingerir líquidos, diminuiu de fato a […]

Cálculos não são somente de cálcio | Urologista - Dr. Tiago Aguiar · 3 de dezembro de 2019 às 13:51

[…] mencionei no texto: Cálculos renais, por que tenho? – os cálculos não são somente de cálcio. De fato, substâncias como ácido úrico, […]

Como prevenir os cálculos renais? | Urologista - Dr. Tiago Aguiar · 19 de janeiro de 2020 às 16:32

[…] prevenir os cálculos renais, enfim. É o que os leitores do blog decerto esperam após os textos: Cálculos Renais – Por que tenho? Causas dos Cálculos Renais e Cálculos Renais não são somente de Cálcio. Se você ainda não […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *